8 de mar de 2007

Ser mulher...

Sempre haverá alguém insatisfeito no mundo... uma das coisas mais comuns que ouvimos é: "Mas e o dia do homem??? Quando é?"
Na minha opinião, são todos os dias. Do homem, e da mulher. Assim como os aniversários. Mas, convencionou-se que separaríamos dias especiais para certas comemorações.
Sem querer "puxar a brasa para nossa sardinha", definitivamente, ainda que seja UM, a mulher merece um dia para ser homenageada, porque só nós sabemos o quanto é difícil, ser mulher.
Aquelas que exercem essa 'função' em todos os sentidos: mãe, avó, filha, esposa, profissional, amiga, etc, podem falar melhor do que eu. A mim, com certeza faltarão 3 títulos: avó, mãe e esposa (este último, bem, nunca se sabe!).
Ainda assim, posso falar com propriedade: é muito chato arcar com os "privilégios" femininos: menstruar (só daí já vem uma avalanche de desconfortos!!!), depilar, clarear os pelos, cuidar da casa (e pra quem tem - dos filhos, marido, etc...), maquiar (esse item pode ser dispensado, dependendo da freguesa), lavar, passar, enfim, é uma lista interminável de coisas. Não estou dizendo isso em tons de reclamação. Tudo faz parte, é super válido. Se tivermos saúde, então, no meu caso, eu tiro de letra... mas que por muitas vezes, essa rotina se torna chatinha chatinha, ah, não tenham dúvidas.
Então, nada mais justo do que sermos homenageadas, pelo menos uma vez por ano. E definitivamente, os homens não conseguem viver sem as mulheres... nem que seja no papel de mãe, esposa, empregada... já as mulheres, conseguem perfeitamente viver sem os homens. Vivem tristes, mas vivem.
E vivamos nós, então!!! Beijos!

RESPONDENDO COMENTÁRIOS...

Olá, amigos! Tenho andado sumida, daqui, não é? Uma pena, pois vontade, não falta, de estar aqui, transformando o blog, num diário, como nos velhos tempos.
Mas resolvi responder os comentários, aqui, pelos posts, ok? Assim, fica garantido que vocês os leiam.
Pois é, Doce Marco, eu sinceramente espero que tio Joel dê um jeito nos Laranjinhas... ou que eles mesmos acordem “para a real”, e vejam o que estão fazendo com o nome do clube. Nunca acho q a culpa seja de um jogador só ou do técnico. A “estrutura” toda do clube é que acaba sendo culpada. Quando todos deixarem as vaidades de lado, a coisa fluirá. Além disso, também acredito em má fase, afinal de contas, não se pode ganhar todas, nem sempre! Assim fosse, os urubulinos não estaríam agora, contentes e sorridentes, festejando a bela vitória de ontem. Sim, foi bela. E a torcida deu um show, não há como negar. Mais uma vez, parabéns.
Paulo, agora é com você... pode deixar. Já estou vendo tudo para nossa estréia na Sapucaí ano que vem. Com certeza será na Grande Rio. Mas posso abrir uma exceção para a Viradouro. A fantasia tem que ser leve porque eu sou muito fraquinha. Nossa matrícula numa escola de dança pra aprender a sambar também já está a caminho. Vai ser um estouro!!!
De novo para o Marco: Jorge e Thelma, eram os personagens de Thiago Lacerda e Grazielle Massafera, em “Páginas da Vida”, e eu estava apenas dando corda a uma cena que eles fizeram, com aqueles famosos “beijos técnicos”, que de técnicos não têm nada, entende? Obrigada pelos “beijos comportados”, retribuo-os, devidamente... e eu também acho que há pouca coisa na vida, melhor do que beijar na boca... hahaha...
Quanto ao Carnaval na Bahia, sim, eu tenho esse desejo... mas não me aventuraria tão no meio da muvuca, não... prefiro camarote, daqueles mais populare$, entende? Um dia, quem sabe... vamos ver.Bem, é isso. Agora vou ver se consigo postar algo sobre a data de hoje... Beijos!!!