12 de out de 2006

Mais uma (vale a pena rir de novo)

LULA = A TARTARUGA NO POSTE

Enquanto suturava um ferimento na mão de um velho gari (cortada por um
caco de vidro indevidamente jogado no lixo), o médico e o paciente
começaram a conversar sobre o País, o governo e, fatalmente, sobre Lula.

O velhinho disse:

- Bom, o senhor sabe, o Lula é como uma tartaruga em cima do poste...

Sem saber o que o gari quis dizer, o médico perguntou o que diabo
significava uma tartaruga num poste?

E o gari respondeu:

- É quando o senhor vai indo por uma estradinha, vê um poste. Lá em cima
tem uma tartaruga tentando se equilibrar. Isso é uma tartaruga em um
poste.

Diante da cara de bobo do médico, o velho acrescentou:

- Você não entende como ela chegou lá;
- Você não acredita que ela esteja lá;
- Você sabe que ela não subiu lá sozinha;
- Você sabe que ela não deveria nem poderia estar lá;
- Você sabe que ela não vai fazer absolutamente nada enquanto estiver lá;
- Você não entende porque a colocaram lá;
- Então, tudo o que temos a fazer é ajudá-la a descer de lá, e providenciar
para que nunca mais suba, pois lá em cima definitivamente não é o seu lugar!

Pense nisso no dia 29 de outubro. Use a urna como escada e tire a tartaruga
do poste.
(PS> Eu não vou votar no Alckmin... mas também não sei se vou votar no "Lulinha paz e amor")

CHURRASCO DO LULA...

CHURRASCO

Lula da Silva ficou surpreso ao verificar que havia um monte de sacas de cal na churrasqueira da Granja do Torto, e pergunta ao churrasqueiro: - Quem pediu esses sacos de cal? - O senhor! (respondeu o rapaz) - Eu? (perguntou indignado) - Sim, foi o senhor mesmo, companheiro presidente! - Mas como você me acusa de uma coisa dessas, companheiro? Disse esbravejando, elegante com sua face vermelha combinando com um terno Armani novinho. - Lógico! disse o jovem mostrando ao ilustre presidente o bilhete que o mesmo havia deixado para compras. Estava claramente escrito: 102 quilo de CAL. - Mas você é iletrado mesmo, companheiro! - respondeu Lula babando de ódio com a ousadia do fedelho. - Eu apenas esqueci de pôr cedilha no C. É lógico que era ÇAL para o churrasco. - E onde você viu que era 102, seu retardado? Escrevi 1 ô 2 quilo, seu burro!

9 de out de 2006

Vamos falar de SAUDADE...?

Recebi da Isis, que trabalha comigo:

Saudade
Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora, mas o amado já...
Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...
Saudade é sentir que existe o que não existe mais...
Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...
Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade: aquela que nunca amou.
E esse é o maior dos sofrimentos: não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.
O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.

Pablo Neruda (Não conferi a autoria, ok?)

6 de out de 2006

Lá vem ele...

A caravana do governo seguia pelo interior do Piauí, em>>>vários carros.>>>Todo mundo disfarçado de povo.>>>Lá pelas>>>tantas, no meio do poeirão, bate aquela sede, e o>>>vosso>>>>>>presidente manda parar junto da primeira casa no caminho para>>>>>>beber um pouco de água.>>>Diante do pedido>>>daqueles homens importantes, tudo doutor, a dona do>>>>>>casebre, hospitaleira como todo sertanejo, grita para o menino>>>>>>de uns 9 anos que estava sentado na porta:>>>"Luiz>>>Inácio! Corre aqui, jegue! Traiz a quartinha e as caneca prus dotô>>>>>>bebê água!">>>Lula, todo vaidoso, pergunta:>>>>>>"Eu vi que a senhora chamou o garoto de Luiz Inácio. Ele>>>tem>>>esse nome em homenagem a alguém? ">>>E ela,>>>sem nunca imaginar que era o presidente em pessoa que>>>estava ali,>>>responde:>>>>>>" Não, dotô, na verdade o nome dele é>>>Fernando Henrique, mas é>>>>>>que urtimamente esse minino deu prá bebê, roubá, minti e fazê >>>tanta>>>>>>merda, que nóis apelidô ele anssim "

Olá, meu povo!!! (Vem aí o segundo turno...)

Em tempos de eleições, lembrei-me desse "bordão": "Meu povo", "minha gente", "companheiros"... vale tudo nessas horas... quanta demagogia...
Mas enfim, eu não sou "Lulista", nem "Alckimista" (hahaha... essa foi boa!), mas confesso que o Lula anda atravessado na minha garganta, com aquele sorrisinho cínico... haja paciência. Devia dar-se por satisfeito e deixar mais um enriquecer... (calma, tô brincando!), mas que ele já teve o tempo dele, já teve. Porém, ao que tudo indica, teremos mais 4 anos pela frente, com o senhor Papudo... e hoje ele esteve num palanque, falando em ética... e enchendo a boca pra dizer que vai ao debate, discutir ética e corrupção. Pois sim, agora que o furacão Heloísa já passou, o rapazinho está cheio de coragem. Do outro lado, pesando sei lá quantos quilos, o "picolé de Chuchu" (é isso mesmo, Doce Marco???), com seu "ar aristocrático" conseguirá manter-se "em cima do salto", ou partirá para o ataque??? Aguardem... vêm aí, cenas dos próximos capítulos.
Enquanto isso, vamos nos divertindo com as piadinhas. Beijocas pra vcs...
Ai que saudade que estava de escrever!!!