14 de nov de 2007

Lançamento de livro...

Antes tarde do que nunca...
Recentemente, nosso amigo e leitor, Marco Santos, o "dono" do blog Antigas Ternuras (link do lado direito, por favor), esteve autografando um livro de sua autoria, no Rio de Janeiro. Maiores informações, vocês encontrarão no blog dele, Antigas Ternuras (perdão, Doce Marco, se eu mesma não as dou aqui, mas estou fechando os olhos, de tanto sono... e suas informações, com certeza, são mais precisas que as minhas...)
Ainda não li o livro, mas lerei. E, a julgar por seu humor ao escrever o Antigas Ternuras, tenho certeza que o livro já é um sucesso.
Parabéns, Doce Marco.

Oh, my God, I'm back again!!!

Olá, amigos! Antes de mais nada, um bom feriado a todos...
Cá estou! Sempre na tentativa de não deixar "morrer" o meu bloguinho. Adoro "fingir que escrevo", mas não sobra tempo. A internet é uma bola de neve. A gente entra pra fazer uma coisa, e faz mil e duas, menos aquela que "entrou" pra fazer. Enfim, lá vamos nós: Aí vai um texto que recebi do meu amigo Aluísio, e que achei bastante interessante.
Beijinhos. E viva a nossa República (ou o que sobra dela...)!

Um conto chinês:
Diz um conto chinês que um jovem foi visitar um sábio conselheiro e disse-lhe sobre as dúvidas que tinha a respeito de seus sentimentos por uma bela moça.

O sábio escutou-o, olhou-o nos olhos e disse-lhe apenas uma coisa:
- Ame-a.
E logo se calou.Disse o rapaz:
- Mas, ainda tenho dúvidas...Ame-a, disse-lhe novamente o sábio.
E, diante do desconserto do jovem, depois de um breve silêncio, disse-lhe o seguinte:
" Meu filho, amar é uma decisão, não um sentimento.
Amar é dedicação e entrega.
Amar é um verbo , e o fruto dessa ação é o amor.
O amor é um exercício de jardinagem.
Arranque o que faz mal, prepare o terreno, semeie,
seja paciente, regue e cuide.
Esteja preparado porque haverá pragas, secas ou excessos de chuvas, mas nem por isso abandone o seu jardim.
Ame, ou seja ... aceite, valorize, respeite, dê afeto, ternura, admire e compreenda.
Simplesmente: Ame ...

"Porque: A inteligência sem amor te faz perverso .
A justiça sem amor te faz implacável. A diplomacia sem amor te faz hipócrita.
O êxito sem amor te faz arrogante. A riqueza sem amor te faz avarento.
A docilidade sem amor te faz servil. A pobreza sem amor te faz orgulhoso.
A beleza sem amor te faz ridículo. A autoridade sem amor te faz tirano.
O trabalho sem amor te faz escravo. A simplicidade sem amor te deprecia. A vida sem AMOR... não tem sentido .